Small Green Pointer BLOG ESPRO - CBT: Agosto 2011

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Ministério do Trabalho estimula a contratação de aprendizes

Fórum Pernambucano de Aprendizagem Nacional tem como objetivos promover o debate e estimular a contratação de aprendizes no estado de Pernambuco

Da Redação do pe360graus.com

Mais de 35 mil pernambucanos, com idades entre 14 e 24 anos, poderiam ser contratados por empresas no estado, mas ainda não conseguiram uma oportunidade. Esses dados são do Ministério do Trabalho e Emprego, que anuncia hoje a criação do Fórum Pernambucano da Aprendizagem Nacional.

O grupo que envolve sindicatos, Organizações Não Governamentais e instituições de formação como Sesc e Senai é um espaço de articulação social, que tem como objetivos promover o debate e estimular a contratação de aprendizes no estado de Pernambuco.

De acordo com a coordenadora de fiscalização e aprendizagem da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego Inês Berquó (foto), o programa é uma obrigação legal de todas as empresas. “O contrato de aprendizagem, que dá direito a carteira de trabalho assinada, salário mínimo proporcional, vale transporte, entre outros direitos, é um compromisso obrigatório de todas as empresas”, explica. 

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

O que é RH? O que o RH faz? Qual o seu papel numa empresa?

Por Aline de Albuquerque.
 
Na gestão organizacional, é chamado recursos humanos o conjunto dos empregados ou dos colaboradores dessa "organização". A Gestão de Recursos Humanos freqüente é atribuída à função que ocupa para adquirir, desenvolver, usar e reter os colaboradores da organização. Estas tarefas podem ser realizadas por uma pessoa ou um departamento (profissionais em recursos humanos) junto dos diretores da organização.”
 
Quem nunca ouviu falar no tão famoso RH? Quem nunca sentiu arrepios antes de uma avaliação no setor de RH de uma empresa? Quem nunca passou por isso, com certeza ainda vai passar. Mas finalmente que diabos é esse negócio de RH? Mas que raios eles tanto avaliam nas entrevistas de emprego? Existe uma regra comportamental a seguir?

Recentemente participei de uma dinâmica de emprego, e fui rejeitada. Sinceramente neste momento nem estou tão preocupada com a vaga que perdi, mas sim preocupada com o porquê de eu ter sido rejeitada, isso sim é que está me martelando. Mas por que será que não me escolheram? O que eles avaliaram? Aí é que esta, pois esta avaliação é confidencial. Mas o que é que tem mais importância em uma avaliação como esta? Pois bem, tão intrigada que estou, resolvi procurar a respeito, e resolvi postar no blog para que outras pessoas possam também se informar.

As grandes empresas já não escolhem os futuros empregados usando fórmulas consagradas. Em vez de perguntas manjadas, aplicam um teste de paciência (a seleção pode durar meses!) e propõem desafios cabeludos. Os processos seletivos nas grandes empresas mudaram bastante nos últimos tempos. Eles estão mais longos, mas também mais democráticos: o que conta é quem você é e o que pode oferecer para a companhia, e não o que tem a dizer durante a entrevista. "Antes, as pessoas se preparavam para a entrevista, não para o cargo", conta Augusto César Calado da Costa, diretor-geral da consultoria de recursos humanos Manpower, em São Paulo. As perguntas ficaram tão conhecidas que era possível até treinar respostas que supostamente agradavam aos entrevistadores. "O método se esgotou", resume.”

Abaixo seguem algumas dicas que juguei necessárias para vocês e que acho de fundamental importância.

O CURRÍCULO
Nunca, jamais, em hipótese alguma, minta ou altere uma informação. Se o seu inglês não é fluente, você não fará milagre aprendendo a língua até a data da entrevista. Elimine o excesso de informações: se fez um curso de doces finos e deseja uma vaga num buffet, deixe a experiência de lado nesse primeiro momento.

A DINÂMICA DE GRUPO
É uma prática comum quando há muitos interessados. Vista-se bem e seja você mesmo, sem forçar comportamentos. Você está sendo observado o tempo todo, portanto nada de brincadeirinhas ao lidar com concorrentes.

A PRIMEIRA ENTREVISTA
Não queira parecer íntimo do entrevistador - comunique-se naturalmente. Respostas prontas e de coradas pegam mal. "Também é frustrante quando o candidato fica em cima do muro: é preciso ter opinião sobre os assuntos", aconselha Vera Durante, da Unilever.
 
AS OUTRAS ENTREVISTAS
Estudem tudo que puder sobre a empresa, consultando a internet e veículos especializados. Se o entrevistador der espaço, mostre interesse fazendo perguntas pertinentes (nada de indagar sobre a política da empresa). Caso seja desafiado com alguma questão de lógica, não se desespere: saiba que será avaliado pelo raciocínio usado para chegar à resposta, mesmo que ela esteja errada. Procure usar roupas adequadas, sóbrias, com as quais se sinta bem. "A pessoa não precisa vestir algo que nunca pôs antes e que não a deixa à vontade", diz Maria Aparecida, do Grupo Pão de Açúcar. (Fonte: Revista Cláudia)
Então é isso, espero que tenham gostado e que de certa forma eu possa ter contribuído tirando algumas dúvidas.
 
Abraços!